Preserve a XAMA

O Preserve a Xama de 2019 tem como meta a Recuperação da Restinga na Praia de Algodões, Maraú- BA.

1. FAIXA EMERSA
2. ÁGUAS LITORÂNEAS ADJACENTES
3. LIMITE PARA ORLA URBANIZADA – 50M
4. LIMITE PARA ORLA NÃO URBANIZADA – 200M
5.NÍVEL MÁXIMO DA PREAMAR
6. NÍVEL MÉDIO DO MAR
7.  TERRENOS DE MARINHA – 33M
8. LIMITE OCEÂNICO DA ORLA – ISÓBATA DE 10M9.
9. ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE EM RESTINGA – 300M
10. ESQUEMA DA ÁREA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL DE RESTINGA

A faixa da área costeira da praia de Algodões foi prejudicada pelo uso e ocupação inadequados na região. Esta área desenvolve um papel primordial na proteção e manutenção da linha de costa e na sustentabilidade da comunidade que ali reside. A intervenção, conscientização e recuperação desta área é prioridade para todos.

Esta faixa beira mar é uma fonte essencial de sedimento para as praias durante eventos de alta energia de ondas, mantendo o dinâmico sistema praia/duna e protegendo as áreas adjacentes contra processos erosivos, além de proporcionar habitats específicos para diversas espécies de plantas e animais (Seeliger, 1992; Hesp, 2001).

A cobertura vegetal sobre essa área possui vegetação com arbustos associados a gramíneas, que desempenha uma função importantíssima para a manutenção costeira e está em risco de extinção. As plantas barram o sedimento que o vento sopra da praia e, conforme a vegetação nativa desenvolve suas raízes, rizomas e estolões, o pacote arenoso é fixado.

De acordo com diversos autores o plantio de vegetação nativa deve ser a primeira providência a ser tomada para a reabilitação dessas áreas a beira mar, sendo importante a escolha de espécies pioneiras nativas. O Preserve a Xama usará a Ipomoea pes-caprae, uma planta de restinga conhecida popularmente como salsa-da-praia, que é fixadora de dunas e pode ser encontrada de forma abundante na Península de Maraú.

No mês de Agosto, a equipe do projeto estará dialogando com a comunidade da praia de Algodões, para definição das áreas de recuperação, organização e difusão do conhecimento para a sensibilização dos frequentadores da praia.

Recuperação da Orla de Algodões

Através do plantio de espécies nativas da região a equipe do Preserve a Xama tem como objetivo conter as erosões causadas pelos ventos, marés e ocupação humana.

Coleta de sementes nativas

No mês de agosto e setembro deu-se início a coleta de sementes de espécies nativas da região localizadas nas praias de Algodões, Arandis e Saquaíra. A coleta ocorreu de forma sustentável para não prejudicar a reserva e vegetação já existente.

Seleção e armazenamento de sementes

Depois da coleta, as sementes foram selecionadas e armazenadas em condições adequadas para o período de plantio ao longo do ano.

Plantio de sementes

O plantio iniciou-se em outubro com participação de membros da comunidade e moradores de frente ao mar, onde o proposta primordial não é apenas o ato do plantio, mas também a conscientização da importância desta vegetação para o controle natural das erosões.

Manutenção e concientização

Na etapa do plantio faremos a sensibilização da comunidade e dos proprietários frente ao mar sobre a importância da vegetação nativa da beira de praia. A limpeza biológica e de resíduos sólidos será feita periodicamente. Também haverá um levantamento de todas as espécies exóticas que não pertencem ao ecossistema de Jundu e restinga para que possa ser feita a eliminação das espécies que apresentam comportamento invasor e agressivo à mata nativa.